No grande teatro da história, poucos personagens são tão fascinantes quanto os Impérios. Eles são prepotentes, violentos e muitas vezes irracionais. Dotados de um poder esmagador, são capazes de coagir a vontade de outros atores e arrastam consigo tudo o que encontram. Mas também colocam em contato grupos culturais que antes viviam isoladamente, gerando assim novas ideias, novas crenças e novas formas de ver o mundo.

Nenhum império se sustenta apenas pela força bruta. Para que possam prevalecer sobre aqueles que lhe opõe resistência (e são muitos!), precisam criar uma moldura ideológica onde a religião e a arte têm um papel primordial. Assim surgiram o confucionismo, o budismo, o zoroastrismo e o cristianismo, cuja consolidação propiciou verdadeiras revoluções no campo dos costumes e do gosto. Ao aparecimento de cada novo poder hegemônico, testemunhamos a emergência de um novo repertório artístico, filosófico e técnico. Fonte de terror e destruição, os impérios são também matriz de alguns dos valores éticos e estéticos fundamentais da civilização humana.

Docente: PLINIO FREIRE GOMES

Quando: 07, 14, 21 e 28/08, 3ªas feiras, das 19h30 às 22hs

07/08: PRIMÓRDIOS DA CONSTRUÇÃO IMPERIAL.
A unificação do Alto e Baixo Egito, sob o faraó Nemés. A Mesopotâmia, as cidades-Estado e as primeiras aventuras expansionistas: Impérios Acadiano e Babilônico. Gregos e fenícios na colonização do Mediterrâneo.

14/08: OS GRANDES IMPÉRIOS UNIVERSALISTAS.
A Pérsia Aquemênida. As conquistas de Alexandre e a civilização helenística. Religião como instrumento de poder: o budismo na Índia de Ashoka; o zoroastrismo de Ciro; Roma e o advento do cristianismo. A muralha e a China, um império introspectivo?

21/08: IMPÉRIOS NA ERA DAS GRANDES REDES COMERCIAIS.
A Rota da Seda e a “Pax Mongólica”. As “repúblicas do mar” italianas e a integração entre o Mar Negro, o Mediterrâneo e o Báltico. A expansão portuguesa na África e na Ásia – o sistema de feitorias.

28/08: IMPÉRIOS COLONIALISTAS, O PODER E SUAS ILUSÕES.
Cortés e a conquista do México. O Egito otomano e os estratagemas de Napoleão. A Índia dos Rajs e a Rainha Vitória.

Docente: Plinio Freire Gomes

É autor de O herege vai ao paraíso (Companhia das Letras). Graduou-se e fez mestrado em história, na Universidade de São Paulo. Viveu durante quase duas décadas no exterior, entre a Europa e o Oriente Médio. Lecionou no Masp, Mam, Casa do Saber, Centro Universitário Maria Antonia e Instituto de Cultura Árabe. Há cinco anos coordena o grupo de estudos em arte na Biblioteca do Masp, atuando também como membro fundador do coletivo Lente Cultural, na Livraria Martins Fontes. Atualmente apresenta conferências e cursos sobre história da arte, com foco nos períodos helenístico, romano e renascentista, mas sua principal área de atuação é a cultura islâmica. Participa ainda, na condição de especialista, em projetos de viagem com foco em países como Itália, Espanha, Marrocos, Irã, Índia, China e Japão.

Local: Espaço Faria Lima, Avenida Brigadeiro Faria Lima, 1690, 4ª andar, conj. 41. Fácil estacionamento na Rua Coronel Irlandino Sandoval.Estacionamento Calcenter, Av. Brig. Faria Lima, 1912. Metrô Faria Lima (duas quadras).

Investimento:
Curso integral (4 encontros): R$ 280,00, inscrição até 31/07, através de transferência/deposito bancário ou PagSeguro.
Após 31/07, R$ 300,00, através de transferência/deposito bancário ou PagSeguro.
Aula avulsa: 85,00
Dados bancários: Santander ag. 4779 c/c 01027512-7 (Heloisa Julien CPF 076555268-00)

A inscrição somente será confirmada após o envio de comprovante bancário para cursos@lentecultural.com.br

Formulário para Inscrição: